sexta-feira

ATENÇÃO 2º ANO - CEM EIT - TAREFAS FINAIS - FILOSOFIA - 2º BIMESTRE 2017


PESSOAL!  O 2º Bimestre está chegando ao fim! Daqui a pouco alguns de nós entraremos em recesso escolar até o final de julho!

PLANEJE SEU TEMPO ESCOLAR E FAÇA AS TAREFAS FINAIS DE FILOSOFIA DO SEGUNDO BIMESTRE 2017


O PRAZO ESTÁ ACABANDO! ORGANIZE-SE PARA NÃO FICAR EM RECUPERAÇÃO NA DISCIPLINA!

PRÓXIMAS AULAS /TAREFAS E CONTEÚDOS DO 2º BIMESTRE

DIAS: 19, 20, 22, 26, 27 e 29 de junho de 2017 (aulas com respectivas turmas/dias específicos):

- CONTEÚDO = NATUREZA HUMANA VERSUS CONDIÇÃO HUMANA

- RECEBIMENTOS E CONFERENCIAS DE TAREFAS DO 2º BIMESTRE (últimos prazos)

- PROVA BIMESTRAL – VALOR = ATÉ 3,0 (três pontos)

- DISSERTAÇÃO (REDAÇÃO) FILOSÓFICA – tema será exposto em sala de aula no dia de cada turma, respectivamente. VALOR = ATÉ 1,0 (um ponto)

- JOGOS CEM EIT – VALOR = até 1,0. DIAS: 3 a 7 de JULHO de 2017.

OBSERVAÇÃO:
ALUNOS QUE NÃO FOREM PARTICIPAR DOS JOGOS DEVERÃO SOLICITAR ATIVIDADE COMPENSATÓRIA/SUBSTITUTA AO PROFESSOR ATÉ DIA 04/07/2017.  

domingo

ESTUDO DIRIGIDO - 2º BIMESTRE - VALOR = ATÉ 1.0 PONTOS.

TEORIA DO CONHECIMENTO
CORRENTES DE PENSAMENTO QUE TENTAM EXPLICÁ-LA.

Links para pesquisar e trabalhar o assunto - Teoria do Conhecimento e Correntes do Pensamento que tentam explicá-la:

- TEORIA DO CONHECIMENTO - CONCEITO - PRINCIPAIS CORRENTES

- TEORIA DO CONHECIMENTO

- TEORIA DO CONHECIMENTO - CONCEITO - PRINCIPAIS CORRENTES


Todos esses links, tratam do conteúdo a ser pesquisado: 

"correntes de pensamento que tentam explicar a teoria do conhecimento".

É preciso fazer uma leitura detalhada, e anotada, dos mesmos, comparando seu conteúdo e, ao final, fazer anotações - resultados da pesquisa, leituras e debates do grupo de estudos sobre:

I - O conhecimento como problema

II - Origem do Conhecimento

III - Essência do Conhecimento

IV - Possibilidade do conhecimento

APRESENTAR E DEBATER EM SALA DE AULA ATÉ O DIA *:

*VER DIAS DE AULA DA SUA TURMA. 
ESSE ESTUDO SERÁ PONTUADO SOMENTE ATÉ O DIA 22/06/2017 - DE ACORDO COM O DIA DE AULA DA SUA TURMA (SEGUNDA (12/06), TERÇA (13/06) OU QUINTA-FEIRA (22/06).

segunda-feira

2º BIMESTRE - CONTEÚDO - FILOSOFIA - 2ª SÉRIE


1 – Teoria do conhecimento

- PENSAMENTO RACIONAL NA ANTIGUIDADE
- PENSAMENTO RACIONAL NA IDADE MÉDIA
- HUMANISMO E RENASCIMENTO
- CETICISMO/DOGMATISMO
- RACIONALISMO/EMPIRISMO

2 – Natureza Humana versus Condição Humana

- O QUE SOMOS?
- CONHECENDO A SI MESMO
- MANIFESTAÇÕES DO HUMANO
- CORPOREIDADE
- GÊNERO  
- SEXUALIDADE

3 – Filósofos / pensadores

- PENSADORES DA ANTIGUIDADE
·         Aristóteles   - Séc. IV a.C.

- PENSADORES DA IDADE MÉDIA
·         Tomás de Aquino     - Séc. XIII

- PENSADORES RENASCENTISTAS
·         Montaigne       -  Séc. XVI

- PENSADORES RACIONALISTAS/EMPIRISTAS
·         Racionalistas  à Descartes – Espinosa          - Séc. XVII
·         Empiristas à Locke - Hobbes                         - Séc. XVII

- PENSADORES ILUMINISTAS
·         Montesquieu    -  Séc. XVIII

- OUTROS PENSADORES
·         Lutero
·         Santo Agostinho

Prof. João Moura

sexta-feira

Excelentes dicas para você escrever um bom texto dissertativo-argumentativo

TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO. Mas, afinal, o que é isso?

Definição

Em linhas gerais, é uma redação opinativa, ou seja, o autor tenta convencer o leitor sobre seu ponto de vista diante de determinado assunto expondo algumas explicações e argumentos ao longo do texto para demonstrar que seu raciocínio tem coerência.

Na maioria das vezes, é formado por quatro ou cinco parágrafos, dos quais dois ou três dedicam-se exclusivamente à argumentação, enquanto o primeiro e o último à introdução e conclusão, respectivamente. Veja como escrevê-los a seguir:

Introdução

O primeiro parágrafo deve envolver o leitor, despertar curiosidade para que ele leia o texto inteiro. Por isso, você deve utilizar maneiras criativas de transmitir as informações necessárias para situar seu leitor do tópico que sua redação tratará. Uma maneira de fazer isto é usar citações de personalidades relevantes, porque assim você demonstra conhecimento prévio sobre o assunto e traz legitimidade ao seu ponto de vista. Contudo, tenha cuidado: a citação é apenas um artifício e não deve ocupar todo o seu parágrafo.

Toda vez que você vai trabalhar um texto de caráter informativo, como o dissertativo-argumentativo, a primeira coisa que se tem a fazer é mostrar sobre o que vamos falar. A partir disso, pode se pegar um gancho e apresentar sua tese. 

 Além disso, é importante que sua introdução não faça muitos rodeios, para que sua tese fique clara desde o início. Seja objetivo também quando for contextualizá-la, explicando os motivos para que aquele seja um problema de relevância nacional. Você pode fazer isso seguindo o que os jornalistas chamam de lead, isto é, responda de cara as perguntas: “O que? Quando? Como? Onde? Por quê?”

Argumentação

É neste momento que você desenvolve sua tese, ou seja, apresenta fatos consistentes que corroboram seu ponto de vista. No entanto, não acredite no mito “quanto mais informações, melhor”. A verdade é que, para um bom desempenho, deve saber identificar quais são seus argumentos mais fortes e explorá-los, de maneira que estes promovam uma reflexão no leitor. Selecione os dados a serem adicionados no seu texto: trabalhe com informações que tenham íntima relação com o tema e que estejam ao mesmo tempo justificando o ponto de vista desse.

Lembre-se que os parágrafos não são meras partes do texto, sem ligação alguma. Na verdade, é exatamente o oposto. Seus parágrafos, mais do que destrinchar o tema, devem funcionar como uma introdução do seguinte. Portanto, demonstre a conexão entre eles até para se certificar de que seu raciocínio ficará evidente para o seu leitor e de que há uma sequência lógica na sua redação.

A argumentação pode ser desenvolvida de várias maneiras desde que o raciocínio dedutivo fique claro ao leitor: o importante é que desenvolva o raciocínio clássico do tipo dissertativo-argumentativo, isto é, que apresente a tese na introdução e no desenvolvimento, a argumentação.

Conclusão

Geralmente, o último parágrafo apresenta um resumo dos pontos desenvolvidos na dissertação, como uma espécie de retrospectiva, apresentando os motivos de por que esses argumentos foram vitais no texto. Essa é a alternativa mais utilizada, pois dá a impressão de que a redação está completa, além garantir que o leitor tenha compreendido a tese defendida.

A proposta costuma apresentar um problema. Por isso, não se esqueça de que, na conclusão, deve se, obrigatoriamente, sugerir soluções viáveis para resolver tal "problema". E lembre-se da dica: na hora de concluir, não pode se esquecer da proposta de intervenção social, que respeite os direitos humanos, porque desrespeito a esses direitos, dependendo do tema,  anula a proposta do texto dissertativo-argumentativo.

Fonte: noticias universia (com adaptações).

segunda-feira

O Menestrel - William Shakespeare - Um dia você aprende...





"Um dia você aprende... 

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se. E que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas. Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.  Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la… E que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.

Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam…. Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa… por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde já chegou, mas para onde está indo…, mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.

Aprende que, ou você controla seus atos, ou eles o controlarão… e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou.

Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens…. Poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.


Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.  Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém… Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.  Aprende que o tempo não é algo que possa voltar.

Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! 


Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar."

CAMPANHA POR UM SALÁRIO DIGNO PARA OS PROFESSORES


Não é por falta de Lei que os professores da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal estão sem reajuste salarial. Na verdade, atualmente há duas leis aprovadas pela Câmara Legislativa que garantem melhoria salarial para a categoria: a Lei 5.105/2013 e a Lei 5.499/2015.

A Lei 5.105/13 é o Plano de Carreira do Magistério Público do Distrito Federal, cujo Anexo VII prevê reajuste salarial que já deveria estar sendo pago pelo Governo desde setembro de 2012.

Já a Lei 5.499 é o Plano Distrital de Educação aprovado em 2015 e plenamente em vigor, inclusive a Meta 17 que prevê a "equiparação" salarial dos professores com as demais carreiras de servidores públicos de nível superior. Assim estabelece a Meta 17: Valorizar os Professores da Rede Pública de Educação Básica ativos e aposentados, de forma a equiparar seu vencimento básico, no mínimo, à média da remuneração das demais carreiras de servidores públicos do Distrito Federal com nível de escolaridade equivalente, até o quarto ano de vigência deste Plano.

A verdade é que os professores que já não acreditavam nos parlamentares que, com suas fisiologias, envergonham a nação no quesito Valorização da Educação; agora, também, são forçados a (e encontram razões para isso) não acreditar nas leis que são aprovadas e estabelecidas pelos poderes políticos constituídos na República Federativa do Brasil e nos Poderes Políticos do Distrito Federal.

terça-feira

DICAS PARA ESCREVER UMA BOA REDAÇÃO!

SE VOCÊ QUER ESCREVER UMA BOA REDAÇÃO PARA O ENEM, PARA O CONCURSO, OU PARA A VIDA? Então fique atento às dicas de Redação e Estilno final desse post!


Nas aulas de Filosofia, solicito aos alunos que escrevam uma Dissertação Filosófica sobre determinado tema em debate, ou apresentado em sala de aula.

Dissertar, filosoficamente, é discorre-se, também, sobre a questão de uma visão esclarecedora, do tema proposto.
Por consequente, não se é protelável, que uma paráfrase à redação, necessita de suas devidas, e respectivas, argumentações. 
Assim como que, o juízo de valor, se é colocado, ao final da redação, se assim útil o for. 
Por sua vez, se é lembrado também, colocar luz, de sua própria interpretação, sobre o assunto.
Deve-se evitar – ao máximo - a utilização de recursos literários e chavões, em seus argumentos retórico. 
E ainda, que não obstante, recomenda-se, que se possua foco, tanto à elucidação, quanto que a conclusão, a formação desta dissertação. 
Tenha sempre em mente, e à práxis, em que a redação deve ter, em base, ser explicativa, em relação ao tema proposto.

E por fim, é condizentemente que a dissertação filosófica seja argumentativa, e articulada.

SE VOCÊ QUER ESCREVER UMA BOA REDAÇÃO PARA O ENEM, PARA O CONCURSO, OU PARA A VIDA? 



Então fique atento às dicas de Redação e Estilo e clique no link abaixo:

http://bit.ly/1FvkWow

O GRANDE DESAFIO DA FILOSOFIA

O GRANDE DESAFIO DA FILOSOFIA

Para Reflexão:

Para Reflexão: